Trainee na Comissão Europeia




Estão abertas 650 vagas para realizar trainee em todas as áreas na Comissão Europeia. São 5 meses de trabalho e a remuneração é de aproximadamente R$ 4.800,00 mensais (mais reembolso dos gastos de deslocamento). O programa ainda oferece diversas atividades lúdicas para integração da equipe, e a oportunidade de participar de feiras de emprego no exterior.

>>> Quer ficar por dentro de mais oportunidades como essa? Curta nossa página no Facebook e visualize rapidamente as novidades assim que forem publicadas!

Muitos brasileiros nos perguntam como trabalhar na Europa, e uma das maiores dificuldades que encontram para conseguir um visto de trabalho é receber uma oferta de um empregador ou reunir o capital para abrir seu próprio negócio. Esse problema se resolve com os programas de trainee ou práticas profissionais para graduados. Nesse caso o estrangeiro recebe um visto específico para essa atividade e a burocracia é bem menor.

A COMISSÃO EUROPEIA



Comissão Europeia
A Comissão Europeia é o órgão executivo da UE. Trata-se de uma instituição encarregada de aplicar o Direito da União Europeia. A Comissão também tem a função de propor a elaboração de legislação, aplicar as decisões dos demais órgãos, defender a aplicação dos tratados constitutivos e, de um modo geral, se encarrega do funcionamento ordinário da União Europeia. Porém, a Comissão também tem uma função fiscalizadora e de cumprimento, pois é encarregado de velar pelo interesse da UE sobre o interesse individual de cada Estado.

O órgão se divide em Direções gerais, Serviços e Agências que abrangem as mais distintas matérias. Será em algum desses departamentos onde o candidato realizará o trainee. As áreas de trabalho são tão amplas que permitem a realização do estágio em praticamente qualquer área de formação.

Direções gerais

  • Ação Climática (CLIMA)
  • Agricultura e Desenvolvimento Rural (AGRI)
  • Ajuda Humanitária e Proteção Civil (ECHO)
  • Ambiente (ENV)
  • Assuntos Económicos e Financeiros (ECFIN)
  • Assuntos Marítimos e Pesca (MARE)
  • Centro Comum de Investigação (JRC)
  • Comércio (TRADE)
  • Comunicação (COMM)
  • Concorrência (COMP)
  • Cooperação Internacional e Desenvolvimento (DEVCO)
  • Educação e Cultura (EAC)
  • Emprego, assuntos sociais e inclusão (EMPL)
  • Energia (ENER)
  • Estabilidade Financeira, Serviços Financeiros e União dos Mercados de Capitais (FISMA)
  • Eurostat (ESTAT)
  • Fiscalidade e União Aduaneira (TAXUD)
  • Informática (DIGIT)
  • Interpretação (SCIC)
  • Investigação e inovação (RTD)
  • Justiça e Consumidores (JUST)
  • Mercado Interno, Indústria, Empreendedorismo e PME (GROW)
  • Mobilidade e Transportes (MOVE)
  • Orçamento (BUDG)
  • Política de Vizinhança e Negociações de Alargamento (NEAR)
  • Política Regional e Urbana (REGIO)
  • Recursos Humanos e Segurança (HR)
  • Redes de Comunicação, Conteúdos e Tecnologias (CNECT)
  • Saúde e Segurança dos Alimentos (HOME)
  • Saúde e Segurança dos Alimentos (SANTE)
  • Secretariado-Geral (SG)
  • Serviço dos Instrumentos de Política Externa (IPE)
  • Tradução (DGT)

Serviços

  • Arquivo histórico
  • Biblioteca Central
  • Centro Europeu de Estratégia Política (EPSC)
  • Infra-Estruturas e Logística - Bruxelas (OIB)
  • Infra-Estruturas e Logística - Luxemburgo (OIL)
  • Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF)
  • Responsável pela Proteção de Dados da Comissão Europeia
  • Serviço de Auditoria Interna (IAS)
  • Serviço de Gestão e Liquidação dos Direitos Individuais (PMO)
  • Serviço de Publicações (OP)
  • Serviço Jurídico (SJ)

Agências

  • Academia Europeia de Polícia (CEPOL)
  • Agência da União Europeia para a Segurança das Redes e da Informação (ENISA)
  • Agência de Aprovisionamento da EURATOM (ESA)
  • Agência de Cooperação dos Reguladores da Energia (ACER)
  • Agência de Execução para a Inovação e as Redes (INEA)
  • Agência de Execução para a Investigação (REA)
  • Agência de Execução para as Pequenas e Médias Empresas (EASME)
  • Agência de Execução para os Consumidores, a Saúde, a Agricultura e a Alimentação (CHAFEA)
  • Agência de Execução relativa à Educação, ao Audiovisual e à Cultura (EACEA)
  • Agência do GNSS Europeu (GSA)
  • Agência dos Direitos Fundamentais da União Europeia (FRA)
  • Agência Europeia da Segurança Marítima (EMSA)
  • Agência Europeia das Substâncias Químicas (ECHA)
  • Agência Europeia de Controlo das Pescas (EFCA)
  • Agência Europeia de Defesa (EDA)
  • Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas (FRONTEX)
  • Agência Europeia de Medicamentos (EMA)
  • Agência Europeia do Ambiente (EEA)
  • Agência europeia para a gestão operacional de sistemas informáticos de grande escala no espaço de liberdade, segurança e justiça (eu-LISA)
  • Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA)
  • Agência Europeia para a Segurança e a Saúde no Trabalho (EU-OSHA)
  • Agência Executiva do Conselho Europeu de Investigação (CEI)
  • Agência Ferroviária Europeia (AFE)
  • Autoridade Bancária Europeia (EBA)
  • Autoridade Europeia dos Seguros e Pensões Complementares de Reforma (EIOPA)
  • Autoridade Europeia dos Valores Mobiliários e dos Mercados (ESMA)
  • Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA)
  • Centro de Satélites da União Europeia (Satcen)
  • Centro de Tradução dos Organismos da União Europeia (CdT)
  • Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC)
  • Centro Europeu para o Desenvolvimento da Formação Profissional (Cedefop)
  • Comité Único de Resolução (CUR)
  • Empresa Comum Europeia para o ITER e o Desenvolvimento da Energia de Fusão (Fusion for Energy)
  • European Public Prosecutor's Office (in preparation) (EPPO)
  • Fundação Europeia para a Formação (ETF)
  • Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida e de Trabalho (EUROFOUND)
  • Gabinete Europeu de Apoio em matéria de Asilo (EASO)
  • Instituto Comunitário das Variedades Vegetais (CPVO)
  • Instituto de Estudos de Segurança da União Europeia (EUISS)
  • Instituto de Harmonização no Mercado Interno (OHIM)
  • Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (IET)
  • Instituto Europeu para a Igualdade de Género (EIGE)
  • Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA)
  • Organismo de Reguladores Europeus das Comunicações Eletrónicas (ORECE)
  • Serviço Europeu de Polícia (EUROPOL)
  • Unidade Europeia de Cooperação Judiciária (EUROJUST)


O PROGRAMA TRAINEE


O programa trainee é uma oportunidade de trabalhar em uma das Direções gerais, Serviços ou Agências da Comissão Europeia desenvolvendo as mais distintas atividades de acordo com a função específica do departamento onde se insere o candidato selecionado.

O trabalho típico de um trainee na Comissão consiste em participar e organizar reuniões, fóruns, grupos de trabalho e conferências sobre os mais diversos assuntos relacionados com o departamento em que realiza suas atividades. Além disso, o trainee também pode solicitado para realizar pesquisas e compilação de documentos, relatórios e consultas. Inclusive pode ser solicitado para dirigir projetos específicos.


Porém, o programa de trainee na Comissão Europeia pretende ser muito mais que uma experiência profissional. Durante o período por lá, muito se trabalha e muito se aprende, mas com a consciência de que o trainee não é um trabalhador, e sim uma pessoa que está lá para adquirir experiência e vivência internacional. Por isso se oferece uma ampla gama de atividades sociais fora do escritório.

Em cada edição do programa se organizam mais de 40 atividades lúdicas para os trainees que variam entre futebol, cata de vinhos, festas e eventos sociais que se realizam em Bruxelas e Luxemburgo. Uma das atividades mais populares é a Feira de Emprego, onde os trainees tem a oportunidade de conhecer empresas e instituições interessadas em contratá-los assim que terminar o período de estágio na Comissão Europeia.

Quem pode se inscrever


Podem se inscrever pessoas de qualquer nacionalidade e não há limite de idade.

Os requisitos são:
  1. possuir curso superior (com ao menos de 3 anos de duração);
  2. ter um nível avançado de inglês, francês ou alemão.
* Os candidatos que escolham realizar o trainee na Direção Geral de Tradução (DGT) deverão dominar outro idioma da UE, devendo ser capazes de fazer traduções para o português a partir do inglês, francês ou alemão e o outro idioma.

A Comissão espera que os candidatos estejam abertos aos assuntos relacionados com a União Europeia, tenham o desejo de conhecer os métodos de trabalho da Comissão e  contribuam a diário aportando seu ponto de vista e uma atitude proativa.

Como funciona o processo


Esse programa é muito concorrido porque a seleção se faz apenas com análise curricular e dos documentos que o candidato envia. Não há provas nem entrevistas.

Na primeira etapa, a Comissão analisa a informação curricular dos candidatos a partir das informações enviadas por um formulário on-line. Nesse primeiro momento não há necessidade de enviar documentos. Será feita uma pré-seleção de 2800 candidatos, a partir da área de estudos, conhecimento de idiomas e qualificações adicionais de cada um.

O que será avaliado nessa etapa é:
  • Nível de estudos
  • Nível dos idiomas inglês, francês ou alemão
  • Nível dos demais idiomas da UE se possuir (incluído português) e de idiomas de fora da UE
  • Experiência profissional (se possuir)
  • Experiência internacional (estudos, viagens, intercambio)
  • Motivação e raciocínio
  • Competências em TI, habilidades organizacionais, publicações e área de estudos

Na segunda etapa, os candidatos selecionados enviam cópia do Passaporte, Histórico Escolar, Documento que comprove o conhecimento de inglês ou francês e experiência profissional (se for o caso). A partir da documentação enviada, a Comissão faz uma análise mais criteriosa e seleciona as 650 pessoas que irão realizar o trainee.

Tenho chance de ser selecionado?


Uma das maiores dúvidas na hora de se apresentar à programas internacionais como esse é se existe mesmo possibilidade de ser selecionado, e se um estrangeiro que se apresenta tem alguma chance. A resposta é sim! A cada semestre 650 pessoas são selecionadas, e isso inclui a brasileiros.

No gráfico abaixo podemos ver que há gente de todas as nacionalidades. Nas últimas edições, quem mais se inscreveu no programa foram os italianos, seguidos pelos nacionais de fora de União Europeia, que são contados em conjunto. A seguir, os mais interessados em realizar o trainee foram espanhóis, portugueses e alemães.



A maior prova de que os brasileiros tem chances no trainee é o caso de Mariana Paiva, selecionada em edições anteriores.>

Brasileira em trainee na Comissão Europeia
Mariana trabalhou na Direção Geral de Cooperação Internacional e Desenvolvimento, e conta que nesse período interagiu com muita gente e chegou a participar da organização de uma viagem de estudos à Senegal. Durante o período que trabalhou na Comissão, Mariana colaborou com diferentes departamentos relacionados com a sua área de interesse, e o trabalho foi tão bem que ao final do trainee ela foi chamada para organizar o welcome month para os trainees selecionados na seguinte edição no programa.

Depois do estágio, Mariana conta que superou facilmente uma entrevista de trabalho na ONU: "O meu conhecimento sobre cooperação internacional e estratégias de comunicação, adquirido principalmente durante o período em que fiz o trainee, me ajudaram a dar as melhores respostas na hora da entrevista, e fui contratada". Com a bagagem adquirida, Mariana foi trabalhar em um programa das Nações Unidas no Haiti.

O melhor, segundo ela, foi o network. "Eu conheci centenas de pessoas que estão dispostas a me indicar para bons trabalhos. Porém, o mais importante de tudo é que eu pude fazer muitos amigos que vão me acompanhar - mesmo à distância - durante toda minha vida."

INFORMAÇÃO IMPORTANTE



O período de inscrições é de 04/01/2016 até 29/01/2016. No último dia as inscrições encerram às 12h do horário de Bruxelas. Esse procedimento é on-line e a inscrição pode ser feita aqui.

A duração do trainee é de 01/10/2016 até 28/02/2017.

A remuneração é de 1.120 euros mensais, mais o reembolso das passagens de ida e volta.


Equipe de trainees em tradução. Foto: Comissão Europeia
(Crédito Fotos. Foto de abertura: Thijs ter Haar. Foto interior Comissão Europeia: Patrick/Flickr. Foto trainees: DG EMPL. Atividades lúdicas: Erica Savazzi. Processo de seleção: DG EMPL. Mariana Costa: Comissão Europeia)


>>> Também pode lhe interessar: 600 bolsas de estudos da Fundación Carolina na Espanha.

http://www.facebook.com/espanhalegal.info


Trainee na Comissão Europeia Trainee na Comissão Europeia Reviewed by Víctor on 12:06 Rating: 5

Nenhum comentário: