Estudos

O sistema de educação da Espanha possui algumas diferenças significativas em relação ao do Brasil. Tanto no Ensino Fundamental e no Ensino Médio quanto na Universidade. A principal é diferença é o número de anos e a carga horária que compõem cada etapa.

No Ensino Médio e Fundamental essa diferença não se nota muito, já que nos dois países o total são 12 anos de estudo.

Na Universidade a situação é diferente, pois o número de anos das carreiras universitárias na Espanha é inferior aos Brasil. Porém, a carga horária é igual ou superior. O que encontramos na Espanha são cursos com muito mais horas-aula diárias do que no Brasil. Um aluno de graduação pode ter facilmente até 6 horas de aula por dia.

Estudar na Espanha pode ser uma excelente oportunidade para aprender espanhol, alavancar a carreira profissional ou como porta de entrada para trabalhar e viver no exterior. Também pode ser uma necessidade quando a pessoa se muda com filhos ou familiares em idade escolar.

Educação Pré-universitária
  • Educação Infantil
  • Educação Primária
  • Educação Secundária Obrigatória
  • Bachillerato
Cursos Técnicos
  • Grau Médio
  • Grau Superior
Educação Universitária
  • Graduação
  • Especialização
  • Mestrado
  • Doutorado
  • Pós-doutorado

EDUCAÇÃO PRÉ-UNIVERSITÁRIA


EDUCAÇÃO INFANTIL (até os 6 anos)

A Educação Infantil se divide em dois ciclos, o Primeiro Ciclo para as crianças de 0 a 3 anos, e o Segundo Ciclo para as crianças de 3 a 6 anos. Somente o Segundo Ciclo é gratuito por lei, ainda que alguns lugares da Espanha também ofereçam o Primeiro de maneira gratuita.

É importante levar em consideração que ainda que a Educação Infantil não seja obrigatória, é muito recomendável, principalmente para ajudar na socialização da criança e no aprendizado do idioma falado caso os pais falem outro idioma em casa.

Desde a educação infantil, o normal é que as crianças passem o dia na escola, e uma questão importante é o almoço. O horário padrão é das 9h às 17h. Na Universidade, veremos que essa carga horária diminui um pouco, mas se mantém bem mais intensa que a que conhecemos no Brasil.

Porém, essas 8 horas que as crianças passam na Escola não são integralmente em sala de aula. Há um período grande para o lanche da manhã, e depois para o almoço, incluindo um horário para a “siesta” ou para atividades extracurriculares se for o desejo dos pais.

Se você está procurando escola para seus filhos na Espanha, confira aqui as perguntas básicas que você deve fazer antes da escolha.


EDUCAÇÃO PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA (6 aos 16 anos)

Ir à escola na Espanha é obrigatório somente dos 6 os 16 anos (até completar a Educación Secundaria Obligatoria ou ESO), e o governo leva isso muito à sério. Então não existem problemas para se matricular na Educación Primaria ou na Secundaria. Chegando na Espanha em qualquer momento do ano, as escolas têm a obrigação de matricular a criança.

A proporiade para matricular-se em cada escola é dada pelo endereço dos pais. Cada escola possui uma ára de abrangência, de modo que ao nos registrar no censo municipal, teremos acesso às escolas do bairro. Contudo, se chegamos na Espanha fora do período de matrículas – que costuma ser por volta do mês de abril de cada ano – é possível que algumas escolas do bairro não disponham de vagas e tenhamos que realizar a matrícula em outra instituição. Porém, não há problemas, pois o ensino público é garantido e alguma escola terá que realizar a matrícula.

Instituições públicas, particulares e mixtas

Aqui ganham importância os Centros Públicos (onde o ensino é gratuito), os Centro Particulares (onde o ensino é pago) e os “Centros Concertados” (que são privados, mas recebem uma ajuda financeira do governo e oferecem valores mais acessíveis, muitos deles são da Igreja). Na maioria dos casos, os Centros Particulares oferecem uma melhor qualidade de ensino, seguidos pelos “Centros Concertados” e por último os Centros Públicos. Evidentemente existem exceções.

Séries e idades

O ingresso na Escola do aluno estrangeiro que se encontra na faixa etária dos 6 aos 16 anos é feito pela idade. Dessa forma não é necessário realizar nenhuma homologação dos estudos prévios realizados fora da Espanha. Com a simples apresentação do passaporte, a escola irá verificar a idade do aluno e matricula-lo na série correspondente.

Algumas escolas particulares podem realizar prova de admissão, especialmente as que ministram aulas em inglês ou outros idiomas podem exigir que o aulno tenha conhecimento suficiente para poder acompanhar as aulas. Na rede pública esse exame não ocorre. A EDUCAÇÃO PRIMÁRIA (ou simplesmente PRIMÁRIA) vai dos 6 aos 12 anos, e se divide em 3 Ciclos de 2 anos cada um. A EDUCAÇÃO SECUNDÁRIA OBRIGATÓRIA (ESO) vai dos 12 aos 16 anos, e se divide em 2 Ciclos.

SÉRIE IDADE
1º Primaria 06-07 anos
2º Primaria 07-08 anos
3º Primaria 08-09 anos
4º Primaria 09 -10 anos
5º Primaria 10- 11 anos
6º Primaria 11-12 anos
1º ESO 12-13 anos
2º ESO 13-14 anos
3º ESO 14-15 anos
4º ESO 15-16 anos
Uma vez concluída a Educação Secundária Obrigatória (ESO), o aluno pode ingressar no mercado de trabalho ou seguir os estudos. Caso deseje seguir os estudos, existem duas opções: Cursos Técnicos de Grau Médio que permitirão exercer uma profissão ou ofício; e o Bachillerato/Ensino Médio que dará acesso à Universidade.
FORMACIÓN PROFESIONAL DE GRADO MEDIO (+ 16 anos)

Cada vez mais jovens optam por realizar Cursos Técnicos no lugar de ir à Universidade. As vantagens são a maior empregabilidade de quem tem essa formação, os custos mais baixos e o tempo menor em relação aos Cursos Superiores.

Quem pretende fazer Cursos Técnicos (Formación Profesional ou FP) não precisa cursar o Bachillerato. Ao terminar a ESO, com 16 anos, o aluno pode optar por uma formação técnica chamada de grau médio.


ENSINO MÉDIO OU BACHILLERATO (16 aos 18 anos)

O Bachillerato corresponde aos dois últimos anos do Ensino médio do Brasil, e não é obrigatório, de modo que a matrícula e o ano letivo devem seguir o calendário do hemisfério norte (de setembro à junho). Isso quer dizer que nem sempre é possível se matricular em qualquer momento do ano como acontece na Educação Primária e Secundária.

O Bachillerato é dirigido a quem pretende seguir a carreira universitária. O programa de ensino tem algumas matérias comuns à todos os alunos, e outras que variam de acordo com a área escolhida (que pode ser Artes, Ciencias y Tecnología, Humanidades y Ciencias Sociales, y Ciencias de la Naturaleza y la Salud).

Esses ramos têm relação com o vestibular (selectividad) cuja matéria das provas varia de acordo com a carreira escolhida. Assim, por exemplo, que pretende fazer engenharia escolherá a área de Ciencias y Tecnología, quem pretende fazer medicina, Ciencias de la Naturaleza y la Salud. Porém, se você pretende fazer Faculdade na Espanha é importante saber que o vestibular está com os dias contados. Pouco a pouco se está implantando um sistema que leva em conta somente a nota média do Bachillerato e uma prova final.

FORMACIÓN PROFESIONAL DE GRADO superior (+ 18 anos)
Cada vez mais jovens optam por realizar Cursos Técnicos no lugar de ir à Universidade. As vantagens são a maior empregabilidade de quem tem essa formação, os custos mais baixos e o tempo menor em relação aos Cursos Superiores. Também é possível realizar uma FP de grau superior, mas nesse caso é preciso cursar antes o Bachillerato. Depois de obter essa formação técnica de grau superior é possível ingressar na universidade sem fazer vestibular e com a dispensa de cursar as matérias equivalentes.

EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA

 

GRADUAÇÃO

Duração

Desde a última reforma no sistema de educação superior, com a implantação do Plano Bolonha, a duração média de uma Graduação na Espanha é de 4 anos, com 240 ECTS (European Credit Transfer System ou simplesmente Créditos Europeus, um sistema que computa também as horas de estudo fora de sala de aula). Essa é a duração da maioria dos cursos mais populares como Administração de Empresas, Direito, História, Economia, etc. Porém, é possível encontrar algumas Graduações como carga horária menor, como 3 anos ou 180 ECTS (é o caso da Graduação em Bioinformática na Universidade Pompeu Fabra).

Por outro lado, a Graduação em Medicina tem uma duração média de 6 anos, assim como no Brasil. Porém na Espanha as residências médicas duram entre 4 e 5 anos.

A seguir apresentamos um esquema do sistema de educação universitária espanhol atual, onde grado é a graduação (seja bacharelado ou licenciatura), máster é o mestrado e doctorado é o doutorado propriamente dito.

Horário das aulas

Ainda que as graduações da Espanha durem menos anos, ao final a carga horária total é igual ou superior à de outros sistemas educativos, como o do Brasil. Ocorre que cada crédito europeu (ECTS) equivale a 25-30 horas. Então uma disciplina de 4 créditos na Espanha não corresponde a 40 horas como tradicionalmente ocorre no Brasil, mas a mais de 100 horas. Normalmente a matricula em todas as disciplinas oferecidas em um semestre letivo corresponde a 30 ECTS. Isso costuma implicar 6 horas de aula diárias de segunda à sexta-feira. Normalmente o aluno tem aulas apenas no turno da manhã (das 9:00 às 15:00) ou no turno da tarde (das 15:00 às 21:00), não existindo turno da noite.

Custo dos estudos

Universidades públicas

O preço para estudar em uma universidade pública na Espanha é mais alto que nas universidades públicas brasileiras, mas mais barato que nas particulares do Brasil. Nas universidades públicas não existe o sistema de mensalidades, mas sim de pagamento de uma única taxa de matrícula anual (que pode ser parcelada em 2 ou 3 prestações).

O valor da matrícula é definido anualmente pelo governo de cada região, e varia de acordo com a Faculdade. O preço do crédito de cursos que exigem laboratórios e equipamentos especiais (como engenharia ou medicina) é mais alto do que o de cursos em que basta livros e presença do professor (como história ou filosofia). Assim, por exemplo, o curso de medicina custa aproximadamente 2.000 € por ano em Madrid e Barcelona, 900 € em Canárias e 800 € em Andaluzia. Um ano de direito em Galícia custa em torno de 800 €, enquanto que em Madrid custará aproximadamente 1500 €.

Abaixo apresentamos um gráfico com curso médio do crédito em cada região da Espanha. Para calcular o custo médio anual dos estudos basta multiplicar o valor do crédito pelo número de créditos (60 ECTS ao ano). Assim, por exemplo, em Navarra encontramos que o valor médio da graduação é de 60 x 19,7 € = 1.182 euros ao ano.

Confira aqui o valor do crédito de todas as graduações oferecidas pela Universidade de Salamanca.

Universidades particulares

Ao praticar valores mais elevados, nas Universidades particulares costuma existir o sistema de mensalidades.Em alguns casos, se pagará mensalmente aproximadamente em uma Universidade particular o que se paga o ano todo em uma pública. Sendo tão grande a diferença de preço, e não havendo tanta disputa por vagas para ingressar na Universidade, a razão de muitos alunos buscarem o ensino particular é eventualmente a existência de cursos específicos que não são oferecidos pela Universidade pública ou o status e rede de contatos que o aluno pode fazer no centro privado.

Abaixo apresentamos os valores médios praticados pelas duas Universidades presentes na região de Aragão, uma pública e outra privada (Fonte: Eroski Consumer):

Universidade Titularidade Custo médio anual
Universidad de Zaragoza Pública 1.092 Euros
Universidad San Jorge Particular 8.292 Euros

Custo para estudantes estrangeiros

Assim como ocorre há muito tempo nos países anglo-saxões, a Espanha também começou a diferenciar o valor do crédito para estudantes residentes e estudantes não residentes. Os valores informados acima são para estudantes residentes legais no país ou com cidadania da União Europeia. No caso de estudantes não residentes no país, o valor do crédito pode triplicar em algumas Universidades. Por isso, sempre que possível, é recomendável que o estudante conte com um visto ou autorização de residência no país como pode ser a residência não lucrativa, a residência para cidadãos da União Europeia ou a residência para familiares de cidadãos da União Europeia. Se não for possível, vale a pena conferir se a Universidade oferece algum tipo de bolsa para pagar o valor do crédito menor. Na Universidade de Salamanca, os estudantes brasileiros pagam o mesmo valor que um estudante nacional ou residente.

Confira aqui as modalidades de ingresso na graduação na Espanha.

ESPECIALIZAÇÃO (Pós-Graduação Lato Sensu)

Na Espanha as especializações não são tão valorizadas academicamente quanto em outros países como o Brasil. A própria oferta desse tipo de cursos é escassa e quando são realizados, nem sempre são sequer mencionados no currículo. De fato, trata-se de uma formação eminentemente prática, que não conduz ao mestrado nem ao doutorado, mas à prática profissional em determinado campo. Porém a especialização tampouco é pré-requisito para o exercício de nenhuma profissão ou ofício. Poderia servir como aprofundamento em determinada área de determinado campo ou como um primeiro contato com uma nova técnica. Não são cursos regulados pelo Ministério da Educação, mas projetados pelas próprias Universidades.

A duração média de uma especialização na Espanha é de 30 à 60 ECTS, entre 1 e 2 semestres.


MESTRADO (Pós-Graduação Stricto Sensu)

Com a reforma do sistema de educação superior pelo Plano Bolonha, que reduziu a duração da maioria das graduações para 4 anos, o Mestrado se popularizou, sendo quase um requisito obrigatório para o exercício profissional. Se antes com 5 anos de estudos o aluno estava pronto para exercer sua profissão, agora se popularizou o sistema 4 + 1.

O objetivo do sistema é por um lado unificar, na medida do possível, a duração dos estudos universitários na Europa, e por outro, oferecer a possibilidade de direcionar a formação do aluno para determinada área no final da carreira. Assim os 4 primeiros anos se constituiriam em uma formação mais geral, sendo reservado para o mestrado, à escolha do estudante, dirigir sua formação específica para um ou outro campo. Contudo o período de transição e a implantação desse sistema não foi pacífico, pois muitas organizações estudantis viram nisso um objetivo arrecadatório por parte das Universidades públicas na medida em que o valor do crédito do mestrado é superior ao valor do crédito da graduação.

A duração média de um mestrado na Espanha é de 60 à 120 ECTS, entre 1 e 2 anos.


DOUTORADO

O atual sistema de doutorado espanhol e europeu tem como pré-requisito haver realizado o mestrado acadêmico, tendo superado as disciplinas correspondentes e defendido a dissertação de mestrado. Nesse sentido, foram suprimidas as disciplinas do doutorado (pois já cursadas no mestrado), sendo introduzidas algumas atividades obrigatórias, como seminários. O foco do doutorado, contudo, é pesquisa científica e a elaboração da tese. É possível também realizar atividades docentes em sala de aula.

Não há matrícula em disciplinas, mas somente na orientação da tese.

A duração média de um doutorado na Espanha é de entre 3 e 5 anos.


PÓS-DOUTORADO

Na Espanha o pós-doutorado não possui o mesmo enfoque que é dado em outros países como o Brasil. Na verdade, sequer se utiliza o termo “pós-doutorado” e ninguém se atribui o título de “pós-doutor”. De fato, devemos admitir que o pós-doutorado não é um título acadêmico, e não há sequer banca de avaliação. Trata-se de um estágio de pesquisa, normalmente em uma Universidade distinta da que trabalha o “pós-doutorando”, supervisionado por um outro doutor conhecedor do tema de pesquisa.

A duração média de um pós-doutorado é de entre 6 meses e 1 ano.

Avaliações

Excelente assessoria para obtenção de vistos. Me ajudaram a organizar tudo, dos papéis às melhores orientações durante...                                 

Publicada por Julian Lopes en Martes, 7 de agosto de 2018
5.0
2018-10-29T15:10:05+01:00
Excelente assessoria para obtenção de vistos. Me ajudaram a organizar tudo, dos papéis às melhores orientações durante...                                 Publicada por Julian Lopes en Martes, 7 de agosto de 2018

Excelente assessoria! Acompanharam o meu processo de visto nos pequenos detalhes do início ao fim do processo, e não...

Publicada por Hugo de Matos en Sábado, 13 de octubre de 2018
5.0
2018-10-29T15:11:03+01:00
Excelente assessoria! Acompanharam o meu processo de visto nos pequenos detalhes do início ao fim do processo, e não...Publicada por Hugo de Matos en Sábado, 13 de octubre de 2018

Salvou minha vida!!!Organizou todo o tramite para a homologação do meu currículo e já recebi.Super indico!!!                         

Publicada por Isabela Verardino en Sábado, 10 de febrero de 2018
5.0
2018-10-29T15:42:26+01:00
Salvou minha vida!!!Organizou todo o tramite para a homologação do meu currículo e já recebi.Super indico!!!                         Publicada por Isabela Verardino en Sábado, 10 de febrero de 2018
5
3